01/07/2016

Review: X-men – Apocalipse - Heverton


E hoje, eis que o NerdSpeaking ganha mais um membro! Já iniciando sua jornada no NerdSpeaking, Heverton traz o review do mais novo filme da franquia X-MEN - APOCALYPSE! Confiram.



Desde o início da civilização, ele era adorado como um deus. Apocalipse, o primeiro e mais poderoso mutante do mundo, acumulou os poderes de muitos outros mutantes, tornando-se imortal e invencível. Ao acordar depois de milhares de anos, ele está desiludido com o mundo em que se encontra, então recruta uma equipe de mutantes poderosos para purificar a humanidade e criar uma nova ordem mundial, sobre a qual ele reinará. Como o destino da Terra está na balança, Raven com a ajuda de Professor Xavier lidera uma equipe de jovens mutantes para deter o seu maior inimigo e salvar a humanidade de seu próprio apocalipse; A destruição completa.


Apresentando Apocalipse e seus quatro cavaleiros, o primeiro ato do filme começa muito bem. Vemos Apocalipse se preparando para sua transferência de consciência e logo em seguida a traição por parte dos egípcios, que acaba deixando ele adormecido e preso sob escombros. Em seguida, pulamos para 1983, onde em uma sala de aula, Scott Summers, após reclamar de problemas nos olhos, acaba por descobrir seus poderes de forma acidental. Em Berlim, Raven salva Kurt Wagner/Noturno, de um lugar secreto a onde mutantes eram colocados para brigar entre si. Depois temos Moira, que de forma estúpida e acidental, desperta o Apocalipse. Magneto vive uma nova vida na Polônia, e por sinal, é o peso dramático do filme. E por fim, chegamos a Escola Xavier para Jovens Superdotados, e somos apresentados ao resto do elenco. Depois dessa entrada bem-feita e costurada, o filme se deforma. Com exceção da cena, digo, a melhor cena de todo o filme, onde mais uma vez, Mércurio dá um show de velocidade que deixa Sonic e Flash no chinelo!


O filme tem um monte de fanservice inútil. A começar pela Jubileu, o papel dela aqui nesse filme só serviu de easter egg, um fanservice. O mesmo digo da cena em que Wolverine aparece, as circunstâncias que levam a essa cena é desnecessária, feito apenas para alongar mais o filme. Apocalipse, mesmo mostrando imponência, falha como vilão. Você fica o filme todo esperando o personagem se desenvolver, mas nunca acontece. Os pontos altos do filme, além do primeiro ato e o Mércurio, é a cena dramática a onde Magneto perde a família.


- Considerações Finais:
 X-Men: Apocalipse, é um filme bom que peca em alguns clichês, colocando fanservice de mais, e mostrando um vilão que nem chega perto daquilo que realmente é nos quadrinhos. Também temos o ato final que deixa a desejar, onde o problema é o mais do mesmo, com aquela coisa da qual já estamos cansados de ver nos cinemas; Destruição do mundo. 






Espalhe a ideia, comente com os amigos! Compartilhe o que é bom!


Twitter: @oNerdSpeaking
Instagram: NerdSpeaking
SoundCloud: Nerd-Speaking
Facebook: NerdSpeaking
 E-mail: nerdspeaking@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

\O/ NERD FAZ TEXTÃO!! \O/