10/05/2015

Sessão Nostalgia #2 O Gato Félix! - Por Joe!


No último "Sessão Nostalgia", trouxemos para vocês "Coragem, o Cão Covarde". Falamos um pouco sobre o que se passava dentro do seriado e sobre o seu impacto sobre as crianças e jovens que o assistiam durante os anos 90.
 Hoje, ainda dentro do tema nostalgia, falaremos sobre o Gato Felix(Felix the Cat), desenho animado dos anos 1920, época em que os filmes ainda eram mudos. Vamos conferir?




Para uma maior imersão neste post maravilhoso, sobre um gato maravilhoso clique aqui, e ouça a nossa indicação musical!



O Gato Félix é um desenho animado nascido em 1919, cuja criação é bem confusa, já que aparentemente quem criou o desenho foi Otto Messmer e quem tinha seus direitos autorais era Pat Sullivan, e pelos direitos estarem com o Sullivan, o Félix iniciou-se em seus estúdios. O primeiro episódio do desenho estreou em um curta-metragem da Paramount Pictures e se chamou Felline Foilles. O desenho foi simplesmente um sucesso, todos o adoraram de cara. Logo os estúdios Sullivan começaram a produzir outro episódio protótipo, conhecido como "The Mews Musical (traduzindo em português livre, "Felix, o musicmiau"), que é claro, também foi um sucesso. O gato ainda não tinha recebido um nome ainda, mas logo escolheram o nome Felix, por juntar a idéia de Sullivan com a sugestão da revista da Paramount, onde juntaram a palavra latina 'Felis' que significa felino, com 'Felix', significando sorte. Boom! Felix, the Cat. O nome logo foi utilizado em seu terceiro episódio "As Aventuras de Felix". Ele já havia ganhado um bom público em seus primeiros episódios.Foi aí que redesenharam o gato, dando-lhe um aspecto mais redondinho e mais "fofo". Tal feito só o deixou mais famoso ainda, fazendo que o desenho alcançasse o seu ápice.

 Apesar de ser bem divertido e engraçado, Félix nasceu numa época difícil dos cinemas e televisão; A transição dos filmes e desenhos sem som, para o início da era de filmes com sons, vozes e efeitos sonoros divertidos. 
 Quando digo que foi uma época difícil, é por que nem um dos dois criadores queriam dar som ao desenho, tornando-o  um desenho obsoleto. Além disso, os desenhos do Mickey Mouse da Disney massacraram todos os pequenos desenhos ou os que não aderiram o som(como o Gato Félix). Isso fez com que o desenho decaísse muito em 1928. Um ano depois, os seus criadores resolveram aderir o som, mas já era tarde demais, e o desenho não conseguiu retornar ao topo. Como se a situação já não estivesse ruim, Sullivan morreu 4 anos depois, e os direitos do desenho voltaram para a Austrália.
 Mas afora os problemas de direitos autorais e criação do personagem, Félix foi um desenho muito famoso e marcante para todos que viveram na longínqua época dos anos 20. Sua risada marcante, as suas expressões características, e até seus traços de desenho foram elementos que compuseram a enorme saga do eterno personagem.
 Félix, já foi divulgado em inúmeras formas, incluindo desenhos preto e branco(época de sua criação) , tirinhas impressas (época onde o gato tinha chegado em um nível tão baixo de reconhecimento, que não se passava mais nas telinhas e telonas), desenhos coloridos( o retorno do gato félix) e até desenhos educacionais.Sim, educacionais! desenhos do Félix eram produzidos com a Educational Pictures, e estes desenhos mostravam o gato combatendo as drogas, o fumo e as demais coisas erradas que crianças poderiam aprender com o tempo. 
 O gato era tão famoso, que além de ser claramente copiado por outros desenhos(ex. Julius, da Walt Disney ou Krazy Kat, de Bill Nolan), era um desenho muito popular entre os críticos, pois diziam que o desenho era um grande exemplo do surrealismo imaginativo com um toque de realidade nos cinemas, pois diziam que o Gato não passava de um retrato da visão de uma criança inocente sobre o mundo, e por mais que nos dias de hoje isso seja muito mais comum, estamos falando do fim dos anos 20. Em uma afirmação famosíssima de Aldous Huxley(escritor e filósofo  inglês, conhecido por escrever Brave New World) dizendo a seguinte frase: 
"O que o cinema pode fazer melhor do que a literatura ou o teatro falado, é ser fantástico."
 O que posso dizer sobre Félix, é que apesar de(logicamente) não ter vivido em sua fase de nascimento e reconhecimento, posso dizer que fico feliz em ter pesquisado e o ter apresentado aqui para vocês, no NerdSpeaking! Particularmente, assisto os seus episódios desde então! Vale muito a pena conhece-lo! Eu recomendo, o NerdSpeaking recomenda! (E Félix continuou andando...)












Você apoia mais posts como este? Deixe-nos saber!
Espalhe a ideia, comente com os amigos! ajude a divulgar o nosso trabalho!



Twitter: @oNerdSpeaking
Instagram: NerdSpeaking
SoundCloud: Nerd-Speaking
Facebook: NerdSpeaking
 E-mail: nerdspeaking@gmail.com


Joe: Joe é o fundador, diretor, organizador e 'âncora' do NerdSpeaking. É o cara que organiza o fluxo das postagens do blog, além de revisá-las antes de irem ao ar! Também é o editor e revisor dos conteúdos em áudio produzido pelo NS. Desde pequeno foi induzido a gostar do mundo clássico e contemporâneo do cinema, logo não tem dificuldades em assistir filmes ou jogar games "atemporais". Multi-útil, escreve de tudo um pouco no blog, mas dedica-se um pouco mais especialmente na parte do cinema, TV e games.
palavras-chave: - Nerd - Mochileiro - Cinema - RPG - HQs - Audio - Música - Café - blogueiro - editor - Séries - Games - Boardgames - Livros

 Game preferido: Wolfenstein (Saga)
Livro preferido: O Guia do Mochileiro das Galáxias (Volume um da trilogia de cinco)
Filme Preferido: Birdman
Série Predileta: Lost in Space
Twitter: @JoegrafiaInstagram: Joegrafia

Um comentário:

  1. Super apoio e amei o texto! Adoro essas coisas nostálgicas...

    ResponderExcluir

\O/ NERD FAZ TEXTÃO!! \O/