21/10/2014

Contos - We can make choices - Por Thiago Magno

























Hey pessoas! Aqui é o Joe, e hoje, sem imagem,venho convidá-los a ler o mais novo conto do Thiago Magno, um conto simples e rápido, que não dura mais que 5 minutos, mas que ficou bem legal!
Vá no espaço leitura para saber do que se trata! Ou...



Para um melhor aproveitamento deste conto, clique aqui e ouça a nossa sugestão musical!



Pela primeira vez eu pude acordar, eu pude ouvir, eu pude sentir.
 A luz bateu em meus olhos e foi ficando cada vez mais nítida.
 Com outras palavras era como nascer. Começar do zero. 
Eu pude mexer meus membros, eu pude tocar no meu rosto.
 Eu senti algo áspero, busquei a definição de “pele”.
 Não era pele o que eu sentia, eu não a tinha.
 Busquei a definição de “respiração”, eu não respirava. 
Simplesmente pensamentos passaram em minha memória.
 Eram objetivos, coisas a cumprir, leis, regras, conhecimento, línguas.

- Regra número um: Não posso machucar humanos.
- Regra número dois: Não posso ter opiniões
- Regra número três: Não posso me apegar a nada, nem a ninguém.
- Regra número quatro: Tenho de obedecer fielmente a ordens.

Regras? Busquei a definição de “liberdade”. Eu não era livre.
 Então uma sensação forte bateu em mim. Eu não compreendia. 
Terabytes de informações na minha cabeça acessíveis a qualquer momento.
 Mesmo assim não entendia... Por que eu... Quem eu era? Usei minha visão para olhar ao redor. Havia vários de mim acordando, se levantando e simplesmente andando em direção a um corredor.
 O lugar era branco, com energia em todo lugar, busquei a definição.
 Era uma fábrica... Eu era um... Robô? Uma máquina? Eu corri, era difícil, o alarme soou.
 Eu sentia algo gelado, meu corpo tremia, meus olhos estavam esbugalhados.
 Destino, eu queria escolher o meu. Eu queria ter uma vida. Eu queria amar.
 Eu queria ser feliz. Eu queria ter tudo que um humano não dá valor.
 Por que eles reclamam da vida? Eu queria ser como eles. 
Meus olhos embaçaram, e minha visão se dividiu em duas, até ficar cristalizada.
 Algo escorreu em meu rosto. Guardas me perseguiam. 
Eles iriam acabar com minha vida?
 Vida? Eu a tinha?
 Fui encurralado. Eu olhei desesperadamente para cada lado, minha visão girava, meu corpo fraquejava. 
- POR FAVOR! EU IMPLORO! Eles apontaram a arma.
 - ME DEIXEM AMAR! Atiraram em mim.
 Eu pude ouvir disparos até tudo ficar sem um som, sem um barulho.
 Tudo estava escuro e eu fui perdendo informações... Eu não sentia, eu não via, eu não tocava... Eu não amava.
A vida é como uma centelha. 
Ela se apaga. 




Twitter: @oNerdSpeaking
Instagram: NerdSpeaking
SoundCloud: Nerd-Speaking
Facebook: NerdSpeaking
 E-mail: nerdspeaking@gmail.com



Thiago Magno:  Desde de jovem o Thiago começou a escrever suas histórias em uma antiga máquina de escrever, guardada pelos seus pais. Desde então começou a criar várias histórias, ingressando no poderoso mundo da escrita. The ONE foi o seu primeiro livro, no qual passou três anos montando o universo. No NerdSpeaking, é o cara que escreve sobre games, HQs e livros, itens estes que já fazem parte de sua vida.

Habilidades e virtudes: - Nerd - Editor - Escritor - Livros - HQs - Ator - Games - História - Roteirista - Refri de Guaraná - Filmes de ação -


Game preferido: Assassin's Creed(saga)
Livro preferido: Os Heróis do Olimpo
Filme preferido: Batman: The Dark Knight
Série predileta: The Flash

Twitter: @ThiTheOne
Instagram: ThiTheOneBook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

\O/ NERD FAZ TEXTÃO!! \O/