24/02/2016

Deadpool, o Review! - João Ferreira



 Salve, salve! Primeiramente, o NerdSpeaking gostaria de se desculpar pelo atraso, mas nós não poderíamos deixar o filme que vai abrir O ano dos Super-Heróis no cinema passar despercebido. Muito aguardado desde o início de sua produção, Deadpool , mesmo com leves deslizes, consegue provar ser uma das adaptações cinematográficas mais fieis aos quadrinhos, especialmente se tratando de um personagem da Marvel Comics.


  Calma, meu jovem! Eu disse “leves deslizes”, e quando digo isso, quero afirmar que o filme comete pequenos pecados. Mas, fazer o que, não é?! É um filme feito para a zoeira, e é isso que o longa faz de melhor, desde a sua abertura. Deadpool é um filme que teve altas expectativas da maior parte do público, e foi um dos poucos do gênero que conseguiu me surpreender, fugindo dos clichês de um filme de heróis. Afinal estamos falando do f#*dão cujo alter-ego é um mercenário chamado Wade Wilson.


  Para os fãs das histórias do personagem, esse é o filme ideal. A violência extrema está lá, assim como a linguagem mais obscena possível e, principalmente, a zoeira. São três elementos que são a marca registrada do personagem. Já mencionei em um certo post que Ryan Reynolds, mesmo não sendo a melhor escolha pra o papel principal de um filme muito esperado, estava indo bem como o mercenário tagarela, e eu estava certo. Talvez ele tenha simplesmente nascido para esse papel, tanto que ele foi a única coisa que fez sentido em X-Men Origins: Wolverine como Wade Wilson, ganhando assim uma segunda chance. Tiro meu chapéu para a FOX nesse aspecto.



 A grande escorregada na casca de banana também já era esperada, e foi justamente o que todos já sabiam. Ainda que seja um filme feito para tirar sarro da cara de filmes da própria FOX e de tudo que seja motivo de repudio, o lado cômico do filme já foi mostrado nos trailers, teasers e comerciais de TV, acabando boa parte das piadas sendo previsíveis. Efeito este que afetou até mesmo as cenas de ação, ainda que ótimas. No entanto, obviamente, o filme ainda garante boas risadas (eu, particularmente, diria “gargalhadas”). Já as cenas de ação, mantém a essência do personagem, mas já foram entregues de bandeja para quem acompanhou os veículos de divulgação do longa-metragem.

 Portanto, encerro aqui esta review dizendo que o filme certamente irá satisfazer a maioria do público, tendo em vista o sucesso que está fazendo mundo afora. Devo lembrar que trata-se de um filme classificado como R, o que significa que é recomendável apenas para maiores de idade, nos EUA. Apenas no Brasil, o filme recebeu a classificação indicativa 16 anos. Deadpool cuspiu na cara dos que pensavam que o filme ia ser um fracasso de bilheteria, devido á sua censura alta. Torno a dizer que todo fã de quadrinhos tem o compromisso de assistir ao filme, um fato indispensável, sendo um dos mais fieis ao material de origem já feitos. 

 Espalhe a ideia, comente com os amigos! Compartilhe o que é bom!


Twitter: @oNerdSpeaking
Instagram: NerdSpeaking
SoundCloud: Nerd-Speaking
Facebook: NerdSpeaking
 E-mail: nerdspeaking@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você acha? Comenta aí!