03/02/2015

Cinema - Busca Implacável 3: Vale ou não a pena? - Por João Ferreira!


Então pessoas, hoje viemos com um review do João Ferreira de um filme que ainda está passando nos cinemas, chamado Busca Implacável 3(Tak3n). Se você ainda está pensando se vale a pena ou não, tire suas dúvidas aqui, no NerdSpeaking!



Atenção! O nível de Spoiler é 3/10


Filmes de sequestro e perseguição geralmente foram marcados pela censura máxima e extrema violência. No caso do primeiro filme da trilogia Busca Implacável, a última característica se mostrou predominante, com Liam Neeson enfrentando traficantes e mafiosos sem piedade e lutando para resgatar sua filha das mãos inimigas. Na sequência, as únicas diferenças na pessoa que fora sequestrada é o motivo do sequestro, e a violência passou a ser moderada (A classificação indicativa reduziu de 16 para 14 anos). Agora chega aos cinemas o filme que sugere o encerramento da franquia. Busca Implacável 3 mostrou ser um filme que diverte e que tentou consertar os defeitos do filme anterior. Tais defeitos foram as repetições.

  No filme, a ex-mulher do ex-agente da CIA Bryan Mills (Liam Neeson) é encontrada morta no apartamento dele. É obvio que, como ele era o único presente no local, ele é o principal suspeito da polícia, que não medirá esforços para capturá-lo, enquanto Mills tenta encontrar os verdadeiros culpados e proteger a única coisa que lhe restou: sua filha Kim (Maggie Grace). Aos 62 anos, Neeson corre, atira, briga  e mata, e é isso que o faz se tornar uma estrela de cinema. É o que ele faz de melhor. O filme aposta em uma trama diferente dos filmes anteriores, tendo desta vez o próprio Mills como procurado. Além disso, o ex-espião finalmente encontra um adversário à sua altura: o Inspetor de Polícia Frank Doltzer (Forest Witaker), que parece prever todos os passos de Bryan e descobrir seus truques facilmente.
 As perseguições de carro, gatilhos puxados e pancadaria causados por Bryan, por mais espetaculares que sejam, são muito previsíveis. Já vimos duas vezes que nada impede o ex-agente da CIA de proteger a sua família. Não seria preciso um terceiro filme para provar isso. Todo mundo sabe que mesmo com dez seguranças armados com Dozer, Mills os detêm com apenas um Revólver.  Outro aspecto que "não colou" no filme, foi a mudança de ator do personagem Stuart St. John (neste filme interpretado por Dougray Scott), que aparece no primeiro filme ainda casado com Lenore, porém parece bem mais velho do que no terceiro filme, onde sua participação é muito mais do que importante. Mesmo com a incomodável troca de atores, Scott mostra uma atuação esforçada, que cumpre seu papel no filme.
 É divertido e empolgante, por mais repetitivo que seja. Por incrível que pareça, não é preciso assistir aos dois primeiros filmes para assistir este. Apenas o motivo e a história mudam. Mas é sempre a mesma coisa: Bryan Mills quebrando tudo! Ele é implacável! Aos fãs da franquia, recomendo que não criem muitas expectativas de que este filme seja perfeito. É um filme para divertir e empolgar com as trocas de tiros, apesar de previsível. Digo esta característica novamente para deixar claro de que nada pode parar Bryan Mills. 

Espero que gostem do filme!

João Ferreira.








Espalhe a ideia, comente com os amigos! Compartilhe o que é bom!


Twitter: @oNerdSpeaking
Instagram: NerdSpeaking
SoundCloud: Nerd-Speaking
Facebook: NerdSpeaking
 E-mail: nerdspeaking@gmail.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário

\O/ NERD FAZ TEXTÃO!! \O/